GIULIETTO CHIESA

WWIII

CROATIAN  ENGLISH   ESPAÑOL  GREEK  NEDERLANDS  POLSKI  PORTUGUÊS EU   PORTUGUÊS BR  ROMANIAN  РУССКИЙ

What part will your country play in World War III?

By Larry Romanoff, May 27, 2021

 

The true origins of the two World Wars have been deleted from all our history books and replaced with mythology. Neither War was started (or desired) by Germany, but both at the instigation of a group of European Zionist Jews with the stated intent of the total destruction of Germany. The documentation is overwhelming and the evidence undeniable. (1) (2) (3) (4) (5) (6) (7) (8) (9) (10) (11)

         Read More

BRUTALITY

BRUTALITY IN ACTION

AND NO ONE REACTS AGAINST AND OPPOSES IT!!!....

BRUTALIDADE EM ACÇÃO

E NINGUÉM REAJE CONTRA ELA E SE OPÕE!!!...

https://twitter.com/backtolife_2023/status/1589485984361873408?s=20&t=7vdffgzpUFi2yeU4FxCHng

 



Tuesday, May 22, 2018

Thierry Meyssan -- ATENÇÃO: PERIGO IMINENTE NA BACIA DAS CARAÍBAS

ATENÇÃO: PERIGO IMINENTE NA BACIA DAS CARAÍBAS

por Thierry Meyssan

As reacções inaceitáveis ao artigo de Stella Calloni sobre o projecto da SouthCom contra a Venezuela atestam uma fractura no seio da esquerda latino-americana. Elas auguram dificuldades para a Resistência se o Pentágono entrar em acção. No entanto, é um facto, os exércitos dos EUA estão a preparar-se para destruir os Estados e as sociedades da “Bacia das Caraíbas/Caribe (br.)”, como fizeram há 17 anos no  “Médio Oriente alargado”.

REDE VOLTAIRE | DAMASCO (SÍRIA) | 22 DE MAIO DE 2018

JPEG - 47.8 ko

O Almirante Kurt Tidd,  Comandante Supremo do SouthCom, e o Presidente Donald Trump

Publicamos, há duas semanas, um artigo extremamente importante sobre o plano do SouthCom contra a Venezuela [1].

O SouthCom, é o comando regional para a América Latina, dos exércitos dos Estados Unidos.

Esse artigo foi redigido por Stella Calloni. Desde a década de 1980, esta mulher tem denunciado, repetidamente, as conspirações  contra os povos, urdidas pelos  Estados Unidos em conluio com os serviços secretos do Chile, Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai, durante a Guerra Fria: a "Operação Condor". Nos anos 70, ela foi uma resistente às ditaduras e hoje é reconhecida como a melhor historiadora desta matéria [2]. É amiga pessoal de quase todos os líderes da esquerda latino-americana há mais de trinta anos.

No entanto, esta figura respeitada foi violentamente criticada pelas organizações da esquerda em vários países. Na ausência de argumentos, a contestação deles evolui dos factos relatados, para pôr em causa a autora.

O que está a acontecer hoje na América Latina, é a extensão do que vivemos desde 2002 na Europa e a publicação do meu livro sobre os ataques do 11 de Setembro[3] : as organizações da esquerda negam os projectos e as acções dos EUA quando lhes apresentamos provas. Elas tentam silenciar aqueles que advertem sobre um perigo iminente. Paradoxalmente, as organizações da direita, anteriormente ligadas a Washington, têm esta mensagem em consideração.

O artigo de Stella Calloni é ainda mais importante porque prova não apenas o que o SouthCom está a fazer contra o Presidente Nicolás Maduro, mas o mesmo também demonstra  que o Pentágono não está a planear uma “mudança de regime”. Não se trata mais, como nos anos  da década de 1970, de derrubar Salvador Allende e de  substitui-lo pelo General Pinochet. Trata-se de destruir o Estado venezuelano, de esmagar tanto os chavistas como os seus opositores, sejam eles quem forem, para que ninguém possa governar, que somente a vontade de Washington se possa afirmar.

Perante o artigo de Stella Calloni, não já não existe mais nem a esquerda, nem a direita. Cada um fica entregue à sua própria responsabilidade. Mas esta reviravolta não tem importância nenhuma, porque a questão principal já não é de natureza económica, mas sim, militar. É  o problema do povo diante das elites trans-nacionais, da Nação perante a agressão estrangeira.

Conhecemos o plano do SouthCom [4] e observamos as suas tropas a organizarem-se em ordem de batalha. O que não significa que a deflagração irá acontecer, porque o Presidente Trump opõe-se a ela, mas devemos preparar-nos para o mesmo.

Devemos tirar conclusões do que aconteceu nos últimos 17 anos no Médio Oriente alargado [5]. Enquanto a imprensa mundial encarou a agitação e as guerras no Afeganistão, no Iraque, no Líbano, na Palestina, na Tunísia, no Egito, na Líbia, no Bahrein, na Síria e no Iémen como uma epidemia de violência, podemos constatar que a guerra já não é mais dirigida contra um país, mas que corresponde a uma estratégia estrangeira para a totalidade de uma região. Foi o caso da Operação Condor, na década de 1970.

Sobretudo - e isso é novo - devemos constatar que em nenhum lugar esse conflito encontrou um fim. Os Estados Unidos não provocam essa desordem para colocar um partido político no poder. A sua prioridade não é mais o roubo dos recursos naturais, mas a destruição das estruturas que constituem o Estado e as relações sociais no seio das sociedades[6]; destina-se a mergulhar as pessoas na barbárie. Porque é o meio mais seguro de acabar com qualquer possibilidade de resistência organizada.

As guerras imperialistas modernas são muito diferentes das efectuadas durante a Guerra Fria. Eles perturbam as nossas referências  intelectuais e forçam-nos a repensar a nossa compreensão do mundo.

Seja o que for que pensemos moralmente, devemos admitir que o Pentágono está a estabelecer a estratégia do Almirante Arthur Cebrowski [7], resumida pelo seu amigo Donald Rumsfeld como a «guerra desmedida» e pelo Presidente George Bush filho, como a «guerra sem fim».

Thierry Meyssan

             
[1] «O “Golpe de Mestre” dos Estados Unidos contra a Venezuela (Documento do Comando Sul)», por Stella Calloni, Tradução Alva, Réseau Voltaire, 11 de Maio 2018.  

[2Operación Cóndor, Pacto criminal, Stella Calloni, Ciencias sociales, La Havana, 2006.
[3L’Effroyable Imposture suivi de Le Pentagate, Thierry Meyssan, Éditions Demi-lune.
[4] “Plan to overthrow the Venezuelan Dictatorship – “Masterstroke””, by Kurt W. Tidd, Voltaire Network, 23 February 2018.
[5Sous nos Yeux, Thierry Meyssan, Editions Demi-lune, 2017.
[6] Cette doctrine s’appuie sur les expérimentations israéliennes. Voir « Faire la paix avec les États, faire la guerre contre les peuples », par Youssef Aschkar, Réseau Voltaire, 19 juin 2003.

[7] «O projecto militar dos  Estados Unido para o  mundo», par Thierry Meyssan, Haïti Liberté (Haïti) ,Trqadução Alva, Réseau Voltaire, 22 de Agosto de 2017. 

No comments:

Post a Comment

Note: Only a member of this blog may post a comment.

Manifestações

2007 Speech

UKRAINE ON FIRE

Discurso do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, na manhã do dia 24 de Fevereiro de 2022

Discurso do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, Tradução em português




Presidente da Rússia, Vladimir Putin: Cidadãos da Rússia, Amigos,

Considero ser necessário falar hoje, de novo, sobre os trágicos acontecimentos em Donbass e sobre os aspectos mais importantes de garantir a segurança da Rússia.

Começarei com o que disse no meu discurso de 21 de Fevereiro de 2022. Falei sobre as nossas maiores responsabilidades e preocupações e sobre as ameaças fundamentais que os irresponsáveis políticos ocidentais criaram à Rússia de forma continuada, com rudeza e sem cerimónias, de ano para ano. Refiro-me à expansão da NATO para Leste, que está a aproximar cada vez mais as suas infraestruturas militares da fronteira russa.

É um facto que, durante os últimos 30 anos, temos tentado pacientemente chegar a um acordo com os principais países NATO, relativamente aos princípios de uma segurança igual e indivisível, na Europa. Em resposta às nossas propostas, enfrentámos invariavelmente, ou engano cínico e mentiras, ou tentativas de pressão e de chantagem, enquanto a aliança do Atlântico Norte continuou a expandir-se, apesar dos nossos protestos e preocupações. A sua máquina militar está em movimento e, como disse, aproxima-se da nossa fronteira.

Porque é que isto está a acontecer? De onde veio esta forma insolente de falar que atinge o máximo do seu excepcionalismo, infalibilidade e permissividade? Qual é a explicação para esta atitude de desprezo e desdém pelos nossos interesses e exigências absolutamente legítimas?

Read more

ARRIVING IN CHINA

Ver a imagem de origem

APPEAL


APPEAL TO THE LEADERS OF THE NINE NUCLEAR WEAPONS' STATES

(China, France, India, Israel, North Korea, Pakistan, Russia, the United Kingdom and the United States)

中文 DEUTSCH ENGLISH FRANÇAIS ITALIAN PORTUGUESE RUSSIAN SPANISH ROMÂNA

manlio + maria

MOON OF SHANGHAI site

LR on CORONAVIRUS

LARRY ROMANOFF on CORONAVIRUS

Read more at Moon of Shanghai

World Intellectual Property Day (or Happy Birthday WIPO) - Spruson ...


Moon of Shanghai

L Romanoff

Larry Romanoff,

contributing author

to Cynthia McKinney's new COVID-19 anthology

'When China Sneezes'

When China Sneezes: From the Coronavirus Lockdown to the Global Politico-Economic Crisis

manlio

James Bacque

BYOBLU

irmãos de armas


Subtitled in PT, RO, SP

Click upon CC and choose your language.


manlio

VP




Before the Presidential Address to the Federal Assembly.



The President of Russia delivered
the Address to the Federal Assembly. The ceremony took
place at the Manezh Central Exhibition Hall.


January
15, 2020


vp

President of Russia Vladimir Putin:

Address to the Nation

Address to the Nation.

READ HERE


brics


Imagem

PT -- VLADIMIR PUTIN na Sessão plenária do Fórum Económico Oriental

Excertos da transcrição da sessão plenária do Fórum Económico Oriental

THE PUTIN INTERVIEWS


The Putin Interviews
by Oliver Stone (
FULL VIDEOS) EN/RU/SP/FR/IT/CH


http://tributetoapresident.blogspot.com/2018/07/the-putin-interviews-by-oliver-stone.html




TRIBUTE TO A PRESIDENT


NA PRMEIRA PESSOA

Um auto retrato surpreendentemente sincero do Presidente da Rússia, Vladimir Putin

CONTEÚDO

Prefácio

Personagens Principais em 'Na Primeira Pessoa'

Parte Um: O Filho

Parte Dois: O Estudante

Parte Três: O Estudante Universitário

Parte Quatro: O Jovem especialista

Parte Cinco: O Espia

Parte Seis: O Democrata

Parte Sete: O Burocrata

Parte Oito: O Homem de Família

Parte Nove: O Político

Apêndice: A Rússia na Viragem do Milénio


contaminação nos Açores



Subtitled in EN/PT

Click upon the small wheel at the right side of the video and choose your language.


convegno firenze 2019